TC Mover
Mover

Mercado pode repercutir possível aceno de militares à Previdência

Postado por: TC Mover em 22/01/2019 às 8:54

Os militares estariam dispostos a fazer as concessões necessárias para viabilizar a reforma da Previdência, em um movimento que deve enfraquecer a resistência de várias corporações dentro do funcionalismo público à iniciativa econômica mais importante em pelo menos 15 anos.

 

Segundo fontes que falaram à Bloomberg News ontem à tarde, as mudanças sugeridas pela equipe econômica nas regras de aposentadoria dos militares seriam aceitas pela categoria – entre elas a aplicação de uma tributação maior sobre a pensão recebida por viúvas de militares e o aumento do tempo de permanência no serviço ativo, passando de 30 anos para 35 anos. As propostas tinham sido descritas pelo presidente em exercício, Hamilton Mourāo, mais cedo na segunda-feira.

 

As mudanças ainda estão sendo debatidas entre governo e Forças Armadas, disse Mourão, que sugeriu a aplicação de regra de transição no aumento do tempo de serviço para aqueles que estejam na ativa. O índice Bovespa fechou em leve recuo, quase anulando a queda ao longo do pregão. O dólar também reagiu positivamente à notícia – sinal de que hoje o investidor pode voltar às compras.

 

Não é claro qual será a contrapartida. Lembremos que o novo comandante do Exército, general Edson Pujol, defendeu, ao assumir o posto, que a aposentadoria dos militares não fosse alterada. Muitos analistas, inclusive o nosso contribuidor TC Leopoldo Vieira, tinham alertado que a resistência das FAB poderia instigar outros grupos poderosos, como o Judiciário, a boicotar a reforma. Sem reforma, o país quebra.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis