TC Mover
Mover

Juros despencam após IPCA de maio mais fraco em 13 anos; núcleos recuam

Postado por: TC Mover em 07/06/2019 às 9:42

A inflação desacelerou mais do que o esperado em maio, puxada por quedas de preços intensas nos segmentos alimentação, habitação, saúde e vestuário, levando o investidor a derrubar os contratos de juros futuros com a aposta de que o Banco Central deverá relaxar a política monetária nos próximos meses.

 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, conhecido como IPCA, teve variação mensal de 0,13% em maio, 0,44 ponto percentual abaixo da taxa de abril e abaixo do consenso de 0,20%. O de hoje foi o menor resultado para maio desde 2006. No acumulado dos últimos doze meses, o IPCA atingiu 4,66%, abaixo dos 4,94% registrados em abril e dos 4,72% esperados pelo consenso.

 

Quatro dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados mostraram deflação, com o maior impacto vindo do segmento alimentação e bebidas, recuo de 0,56%. A média das medidas de inflação subjacente, conhecidas como núcleos, mostrou forte desaceleração em maio, passando de 0,41% em abril para 0,18%. Já o índice de difusão, que mede a percentagem de itens dentro da amostra que teve altas, caiu 10 pontos percentuais, para 48,9%, de abril para maio, disseram economistas.

 

O número levou os investidores a dobrarem as apostas de um corte na taxa básica de juros Selic entre setembro e dezembro: o DI para janeiro próximo recuava 3 pontos-base para 6235% às 09h15, ou precificando 100% de chances de que a Selic cairá de 6,50% para 6,25% antes de final de dezembro. Os juros com vencimentos mais longos na curva também recuaram, com o DI para janeiro de 2025 caindo 6 pontos-base para 7,81%.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis