TC Mover
Mover

Euro recua e ações reduzem perdas após BCE sinalizar juros estáveis

Postado por: TC Mover em 07/03/2019 às 10:11

O euro acelerou perdas ante o dólar americano, e o maior índice acionário da Zona do Euro reduziu perdas após o Banco Central Europeu sinalizar que deve manter as taxas de juros para operações de política monetária na região estáveis até pelo menos o final do ano – uma indicação das crescentes preocupações das autoridades com a forte desaceleração econômica global.

 

Em comunicado divulgado às 09h45, horário de Brasília, o BCE manteve a taxa básica de juros em 0% e as taxas para facilidades permanentes de depósito e cedência em -0,40% e 0,25%, respectivamente. Na decisão, o BCE priorizou a economia, na esteira de uma previsão menor para o crescimento da atividade e a necessidade de estender uma nova rodada de financiamento para os bancos comerciais da região.

 

Às 10h00, o euro operava em queda de 0,14% ante o dólar americano – que hoje oscila, mas se mantém em alta pelo sétimo dia consecutivo. O índice acionário pan-europeu Stoxx600 recuava perto de 0,4%, desacelerando a queda vista mais cedo. Já o juro dos Bunds, como são conhecidos os títulos de dívida alemães de dez anos, caía 2 pontos-base para 0,113%.

 

O presidente da autarquia, Mario Draghi, fará uma coletiva de imprensa às 10h30, horário de Brasília. Economistas consultados pela TC News esperavam uma linguagem mais dócil em relação às taxas de juros.

 

Para alguns bancos, como Mizuho, a mensagem sobre o programa de financiamento a bancos comerciais foi decepcionante. O mercado esperava que o BCE já anunciasse uma rolagem do programa de crédito bancário a instituições financeiras comerciais, a maior parte delas na Itália e na Espanha, que detêm mais de 700 bilhões de euros em TLTROs, instrumentos de crédito barato. Sem esse dinheiro, o risco é que os bancos limitem o acesso ao crédito e agravem a desaceleração. O BCE disse que uma decisão sobre os TLTROs virá no momento adequado.

 

Por trás das preocupações do mercado está a súbita deterioração do ambiente macroeconômico ao redor do mundo, especialmente na Europa. As projeções para o crescimento do PIB na Alemanha em 2019 foram reduzidas a menos da metade pela OCDE, de 1,6% para 0,7%. O corte nas projeções da expansão econômica global, para 3,3% ante 3,5% anteriormente, está, por um lado, derrubando o juro da dívida de vários governos europeus e alimentando a alta generalizada do dólar ante moedas pares e de países emergentes, como o Brasil.

 

(Foto: Sede do BCE – Irish Times)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis