TC Mover
Mover

País teve em 2018 a maior criação de empregos em cinco anos

Postado por: TC Mover em 23/01/2019 às 11:38

Após três anos de demissões líquidas, a economia brasileira criou 529,5 mil empregos formais em 2018, em mais um sinal de que mudanças nas leis trabalhistas e a retomada da atividade na indústria e no setor de serviços estão aliviando a pior crise de desemprego da história do país, porém a uma velocidade aquém da desejada.

Os dados do Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados, o Caged, mostraram o melhor resultado para um ano desde 2013, quando foram abertos 1,13 milhão de empregos com carteira assinada. Assim, o país fechou o ano com um estoque de 38,39 milhões de empregos formais existentes, o maior patamar em três anos, e acima dos 37,86 milhões de vagas de ano imediatamente anterior.

Já em dezembro houve fechamento de vagas, reflexo do padrão sazonal de demissão de trabalhadores. No mês passado, foram fechadas 334.462 vagas formais. A indústria de transformação perdeu 118.053 vagas e a construção civil perdeu 51.576 postos. O setor de serviços apresentou perda de 117.411 postos de trabalho e o comércio, único setor que apresentou contratações na medição de dezembro, registrou adição líquida de 19.643 empregos.

O legado da reforma trabalhista, aprovada em novembro de 2017 pelo governo do então presidente Michel Temer, não é consenso entre empregadores e trabalhadores; os economistas ainda se mantêm indecisos em relação ao impacto da mesma. Para contribuidores TC, ela representou um avanço, independentemente do período de maturação que ela vai passar para ser aplicada em sua plenitude. A modernização das relações de trabalho, para fazê-las compatíveis com as formas atuais de produção, deve ajudar a impulsionar o emprego, da mão da retomada econômica, disseram.

(Foto: Agência Brasil)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis