TC Mover
Mover

Bolsa deve flertar com máxima histórica à espera de cessão onerosa

Postado por: TC Mover em 01/11/2018 às 10:28

O índice Ibovespa deve flertar hoje com fechamento na máxima histórica se os estrangeiros deixarem e a proximidade do feriado não atrapalhar. Nesta semana pós-eleição, o balanço do rali continua fraco: o investidor estrangeiro retirou R$1 bilhão da bolsa na segunda-feira, subtraindo fôlego e deixando nas mãos do local o papel de fazê-la subir. A pouco mais de 300 pontos do recorde de fechamento e a 1.000 da máxima histórica intradiária, romper esses pontos de resistência deixariam o índice livre para procurar os 93.000 pontos, de acordo com grafistas.

 

Duas coisas se interpõem a esse objetivo: o cenário errático e cada vez mais volátil no exterior e os anúncios do governo recém-eleito. Para o primeiro, há pouco o que fazer, considerando a escalada nas tensões comerciais e diplomáticas, além da percepção de que os juros vão ter de subir mais rapidamente no mundo desenvolvido para aplacar os temores inflacionários. Hoje o dia aparece menos conturbado mundo afora, com negociações no Reino Unido e sinalizações da China ajudando os futuros das bolsas americanas e fazendo o dólar recuar. Passado outubro, que foi o pior mês para os mercados globais em seis meses, novembro deve trazer um cenário melhor – o que favorece os negócios no Brasil.

Hoje tivemos IPC-S de outubro e produção industrial do mês de setembro, e ainda teremos balança comercial de outubro e indicadores PMI no mundo inteiro. No exterior, o destaque vem dos pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos e, no Reino Unido, decisão de taxa de juros. Os resultados corporativos por aqui já trouxeram Bradesco, que bateu consenso em quase todas as linhas, e a Gol. Ontem Lojas Americanas e B2W frustraram as expectativas – mostrando mais dinâmicas do setor do que uma tendência macroeconômica de desaceleração.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

 

— Câmbio: Deve ter dia benigno, com queda da moeda americana no exterior e expectativa para ajuste fiscal.

 

— Juros: Deve seguir câmbio, com cenário mais otimista para reformas no Brasil.

 

— Bolsa: Deve ter dia positivo com exterior mais aliviado e expectativa com anúncios do novo governo.

 

— Ações: Fique de olho em Petrobras ($PETR4), após venda da participação na Petroafrica por US$1,5 bilhão e à espera da cessão onerosa; BTG Pactual ($BPAC11), após decidir manter participação indireta na Petroafrica, que ficou avaliada de forma mais favorável após a saída da Petrobras; Bradesco ($BBDC4), resultados bateram o consenso no terceiro trimestre; Eletrobras ($ELET3), que informou hoje que o ministério das Minas e Energia acatou sugestão da estatal e declarou caducidade de concessão da Eletrosul; Minerva ($BEEF3), setor de carnes terá novo ânimo em 2019 com reabertura da Rússia; IRB Brasil ($IRBR3), companhia teve crescimento no lucro líquido no terceiro trimestre na base anual e revisou guidance para o ano; Engie Brasil ($EGIE3), com crescimento do lucro líquido; SulAmérica ($SULA11), lucro líquido da companhia no terceiro trimestre bateu o consenso; Energias do Brasil ($ENBR3), após informar lucro líquido acima do consenso; Cia Hering ($HGTX3), com lucro praticamente estável no terceiro trimestre; B2W ($BTOW3), com aumento de 20% no prejuízo.

 

— Destaques das recomendações: O BB Investimentos excluiu as ações da Smiles ON, Vale ON e BR Malls ON da carteira fundamentalista de novembro para acrescentar Ambev ON, Cyrela ON e Ultrapar ON. Equipe espera retorno gradual e firme do Investimento estrangeiro na bolsa.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Bradesco bate consenso em quase todas as linhas, com queda na provisão

— Americanas vê lucro, receita crescer abaixo do consenso

— Petrobras vende participação na Petroafrica por US$1,5 bilhão

— Copom mantem juros, mas alerta sobre balanço de riscos menos assimétrico

— Mercado fecha outubro com pregão volátil, à espera de Copom, anúncios do novo governo

 

Valor Econômico

— Bolsonaro terá no máximo 17 ministros e convida Moro

— Paulo Guedes anuncia saída do capital da Bozano

— Arminio entrega proposta para Previdência

— Saraiva inicia negociação de sua dívida

 

O Estado de S.Paulo

— Fusão de ministérios divide agronegócio

— Bolsonaro prevê 15 pastas e superministério da Justiça

— Técnicos veem pouca economia com fusões nos ministérios propostas por Bolsonaro

— Eleito estuda plano Arminio-Tafner para Previdência

 

Folha de S. Paulo

— Reforma da Previdência de Armínio Fraga cria benefício mínimo universal

— Não se pode tratar imprensa como inimiga em hipótese nenhuma, diz vice de Bolsonaro

— Moro foi sondado por Bolsonaro ainda durante a campanha, diz Mourão
— Sem mandato, Magno Malta pode ser acomodado em ‘Ministério da Família’

 

Globo/G1

— ‘A gente fez um pacto: não vamos para a cadeia’, diz Eduardo Bolsonaro

— Moro deve comandar ações contra violência e corrupção no governo Bolsonaro

— Proposta de Arminio Fraga para a Previdência prevê alívio de R$ 1,3 tri

— Decisão de Moro pode tirar processos da Lava-Jato de Curitiba

 

Agenda do dia


Indicadores nacionais
— 08h00: IPC-S de outubro – FGV
— 08h00: IPC-S Capitais de outubro – FGV
— 09h00: Produção industrial de setembro – IBGE; consenso -0,8% na base mensal
— 09h00: PMI Industrial Markit em outubro; consenso 50,9
— 15h00: Balança comercial de outubro – MDIC; consenso + US$ 6,85 bilhões

 

Indicadores internacionais
— 09h00: Relatório de inflação do Reino Unido – Banco da Inglaterra
— 09h30: Pedidos iniciais por seguro desempregos dos EUA; consenso 213 mil
— 10h45: PMI industrial dos EUA em outubro; anterior 55,9
— 11h00: PMI Industrial ISM dos EUA em outubro; consenso 59,0
— 16h30: Vendas totais de veículos dos EUA em outubro; consenso 17,10 milhões

 

Eventos:

— ND: Tesouro oferta LTNs para os vencimentos 2019, 2020 e 2022 e NTNs-F para 2025 e 2029

— 09h00: Decisão da taxa de juros  do Banco da Inglaterra; consenso manutenção em 0,75%
— 10h00: Leilão da Rodovia de Integração do Sul na B3

— 11h00: Eduardo Guardia, ministro da Fazenda, tem reunião com ministro da Transparência e Corregedoria-Geral da União, Wagner do Rosário.

 

Resultados Corporativos

— Antes da abertura: Gol, Bradesco

 

Teleconferência:
— 10h00: SulAmerica, Copasa    

— 11h00: Eletropaulo, Engie, IRB Brasil, Banco Inter, Arezzo
— 11h30: Bradesco
— 12h00: Energias do Brasil, B2W, Cia Hering
— 13h30: Gol
— 14h30: Lojas Americanas

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis