TC Mover
Mover

BC mantém Selic e alerta de risco de inflação abaixo da meta

Postado por: TC Mover em 12/12/2018 às 19:32

— O comitê de política monetária do Banco Central manteve, pela sexta reunião consecutiva, a taxa básica de juros na mínima histórica, em linha com o consenso, mas alertou sobre os crescentes riscos de que a retomada econômica lenta possa puxar a inflação para abaixo da meta.
— Em decisão unânime, o Copom manteve a Selic em 6,50% ao ano; no comunicado divulgado após o término da reunião o colegiado retirou a expressão de que o grau de assimetria do balanço de riscos diminuiu – indicando que os riscos altistas e baixistas da inflação estão de novo equilibrados.
— Uma interpretação da decisão é que, em vista da recente deflação de combustíveis e a estabilidade do dólar, as pressões deflacionárias se elevem nos próximos meses na ausência de uma atividade econômica mais robusta. No entanto, uma frustração com a aprovação das reformas fiscais poderia afetar os prêmios de risco e elevar a trajetória da inflação ao longo dos próximos 18 meses – o período visto como relevante para a política monetária.
— Em dias recentes, cada vez mais economistas apostam na manutenção da Selic por um período maior do que esperado há um mês. Na última pesquisa Focus, do próprio BC, economistas estimavam que a Selic subirá para 7,50% ao fim de 2019, com a primeira alta somente por volta de setembro. Seis semanas atrás a estimativa da Selic para dezembro de 2019 era de 8%, com o ciclo de altas começando no meio do ano.
— O comitê também reduz sua projeção de inflação em 2019 e em 2020, e agora estão em torno de 3,7% para 2018, 3,9% para 2019 e 3,6% para 2020. No comunicado da reunião anterior, Copom previa inflação de 4,4% para 2018, 4,2% para 2019 e 3,7% para 2020.
— Em seu cenário básico para a inflação, há fatores de risco em ambas as direções.
Foto: BC/Divulgação

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis