TC Mover
Mover

Índice de atividade econômica de 2018 fica abaixo do esperado

Postado por: TC Mover em 15/02/2019 às 9:34

Um dos indicadores mais próximos da medição oficial do PIB brasileiro registrou crescimento abaixo do esperado em 2018, refletindo a confiança fraca de consumidores e empresas com a falta do ajuste fiscal e a volatilidade gerada pela eleição presidencial passada.

 

De acordo com o Índice de Atividade Econômica do Banco Central, conhecido como IBC-Br, a atividade econômica no Brasil teve alta de 1,15% em 2018. Em dezembro, o índice teve aumento de 0,21% ante novembro, com base na série com dados dessazonalizados. Assim, o IBC-Br encerrou o quarto trimestre em alta de 0,20% na base sequencial.

 

De acordo com dados colhidos pelo jornal Valor Econômico, a expectativa era de um crescimento anual do IBC-Br de 1,3% – que seria o meior em cinco anos. As estatísticas anuais não estavam disponíveis no site do BC. Os juros futuros e o índice futuro da bolsa abriram em queda – parcialmente refletindo a fraqueza do números: sempre que a economia anda em ritmo lento, o investidor espera que a taxa de juros caia ou permaneça baixa e que os lucros e a atividade de investimentos se mantenha frágil nas empresas.

 

O IBC-Br é visto pelo mercado como uma antecipação do resultado do PIB, calculado pelo IBGE. Ele é divulgado mensalmente pelo BC, enquanto o PIB é divulgado a cada três meses pelo IBGE. O IBC-Br é usado por investidores e empresas para vislumbrar ou medir o desempenho da economia no curto prazo.

 

No final de dezembro, o BC revisou sua projeção de crescimento do PIB de 2018 de 1,4% para 1,3%. O IBGE divulga o indicador do quarto trimestre e de 2018 fechado, em 28 de fevereiro.

 

(Foto: Fábrica da BRF – BGA)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis