TC Mover
Mover

Petróleo está perto de entrar em território de correção com estoques altos, economia global fraca

Postado por: TC Mover em 05/06/2019 às 15:10

O preço do petróleo referência para os contratos nos Estados Unidos está perto de entrar em território de correção nesta quarta-feira, após recuar mais de 20% desde a máxima registrada em abril, refletindo o crescente temor de que o enfraquecimento da economia global leve a um excesso de oferta da commodity nos mercados.

 

O futuro do contrato WTI despencava 2,8%, a US$52 o barril, às 15h00 de hoje, abaixo do nível de US$53,04 necessário para empurrar o mercado para o chamado “mercado do urso”, ou de baixa. O tombo de hoje veio na esteira do maior aumento nos estoques de petróleo nos Estados Unidos nos últimos trinta anos.

 

Os preços de muitas commodities – minerais, metálicas e de energia – estão retrocedendo nas últimas duas semanas, sugerindo que o investidor acha que a piora nas tensões entre os EUA e alguns dos seus maiores parceiros comerciais vão prejudicar ainda mais a atividade econômica global. Se a queda de hoje for mantida, esse seria o terceiro mercado de correção para a commodity em dois anos e meio.

 

A cotação do petróleo tipo Brent, referência global de preços da commodity, recuava 1,9% a US$60,83, 18% abaixo das máximas do ano. Um fechamento inferior a US$59,60 o barril colocaria o Brent em um mercado de baixa.

 

O comportamento do preço do petróleo é seguido intensamente pelos investidores como uma forma de avaliar a atividade, assim como a situação de oferta e demanda, no mercado global de energia. Como o petróleo bruto é crítico para segmentos como o transporte, a produção de bens petroquímicos, a logística e o transporte, oscilações de preço da commodity também impactam as expectativas de crescimento global.

 

As ações de companhias produtoras de petróleo no Brasil despencaram, em parte, pela queda na cotação da mercadoria. A ação PN da Petrobras recuava 1,1% a R$25,92 no mesmo horário, enquanto a ON da PetroRio desabava 2,5% a R$16,95. A Enauta, antiga QGEP, subia 6,6%.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis