TC Mover
Mover

Lobby chinês contra alta do minério interrompe maior rali em anos; Vale, CSN despencam

Postado por: TC Mover em 05/07/2019 às 15:17

As ações da Vale e da CSN recuaram para seu menor nível na semana nesta sexta-feira, após a cotação do minério de ferro despencar em meio a pressões na China para investigar a natureza do recente rali no preço da commodity.

 

Segundo agências de notícias, várias usinas, representadas pelo maior grupo de interesse da indústria na China, pediram ao governo que monitore o comportamento do mercado spot e futuro do minério de ferro depois que os preços atingiram seu patamar mais alto em cinco anos no começo da semana. Segundo a Bloomberg News, o grupo deseja ver os preços de volta a “níveis razoáveis”.

 

O minério de ferro no maior porto do país, Qingdao, atingiu níveis acima dos US$120 a tonelada – os maiores desde meados de 2014 – após uma comissão parlamentar do Congresso brasileiro ameaçar impor maiores impostos à produção de minério no país e pelo mau tempo na Austrália, no momento em que as usinas chinesas estavam elevando sua produção. Vários analistas vêm falando há semanas que o rali da commodity mostrava que os fatos noticiosos tinham se desconectado dos fundamentos do mercado, notando que a produção e o consumo de aço na China devem se normalizar no curto prazo.

 

A ação ON da Vale, a principal produtora do mineral no planeta, despencou 2,9%, a R$50,18, nesta sexta-feira, por volta das 14h25. O papel ON da CSN, a segunda maior produtora de minério no Brasil, recuava 2,1% a R$16,56. O contrato futuro contínuo do minério negociado na bolsa de Dalian desabou 5,9% a 829,50 iuanes hoje – havia chegado a 900 iuanes mais cedo nesta semana.

 

(Foto: Vale/Divulgação)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis