TC Mover
Mover

‘Diplomacia do petróleo’ não evita disparada de preços da commodity

Postado por: TC Mover em 23/04/2019 às 9:14

O governo do Irã mantinha contato intenso com seus maiores clientes e outros países do Golfo Pérsico para tentar mitigar o impacto da decisão do governo dos Estados Unidos de não renovar as isenções que permitiam que oito países comprassem seu petróleo sem enfrentar sanções econômicas. Os preços do petróleo Brent, que ainda estão abaixo das máximas de quatro anos, operavam em alta de 0,4% nesta terça-feira, enquanto o WTI subia 2,6%.

 

Segundo a imprensa iraniana, o Ministério das Relações Exteriores do país busca ajuda de seus aliados na Europa para resolver o impasse. Já a Arábia Saudita apoiou a decisão dos EUA para pôr fim aos “esforços desestabilizadores da nação iraniana”.

 

Seis meses depois dos EUA anunciarem a saída de um acordo nuclear para evitar que a nação islâmica continuasse desenvolvendo armas de destruição massiva, a decisão de prosseguir com as sanções reverbera no mundo inteiro: além de estrangular ainda mais a oferta da commodity em meio a fortes interrupções na produção e vendas de países como Venezuela, Líbia e Nigéria, o movimento deve dar mais gás ao rali da commodity, que se estende desde fevereiro

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis