Tensão externa com prisão de CFO da Huawei deve impactar Brasil; emergentes tombam com aversão ao risco

Postado por: TradersClub em 06/12/2018 às 9:23


O destaque desta quinta-feira deve ser o aumento da aversão ao risco no exterior, seguindo a prisão de uma alta executiva chinesa no Canadá. O fato reacendeu as desconfianças do mercado em relação à frágil trégua firmada pelos Estados Unidos e a China durante o G-20, neste último final de semana. Com os mercados ao redor do mundo mais cautelosos, quem apanha são os emergentes: o ETF iShares MSCI Brazil despencava 2,70% no pré-market americano.

 

Espere muita volatilidade para os ativos brasileiros ao longo deste pregão e fique de olho em possíveis posicionamentos do presidente Donald Trump nas redes sociais. No front interno, as novelas da cessão onerosa e da reforma da Previdência continuam: enquanto a primeira deve de fato ficar para o próximo ano, a segunda já ganha contornos de dificuldade por conta da relação do governo eleito com o Congresso. Segundo o Globo, a nova proposta deve ser novamente calibrada de acordo com a viabilidade política, o que tem atrasado um texto definitivo dentro do time de transição.

 

Também, fique atento à Previdência: o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, alertou os integrantes da equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro que, caso a reforma da Previdência não seja aprovada no primeiro ano, o governo enfrentará enorme dificuldade. Segundo matéria do O Globo de hoje, no início da transição, Guedes tentou aprovar a reforma do governo Temer, mas foi convencido pelo núcleo político da equipe de transição de que esse Congresso atual não aprovaria o texto. Depois passou a insistir com o próprio Bolsonaro para dar prioridade máxima ao tema. A notícia deve reacender preocupações sobre o compromisso real do ex-capitão e seus articuladores políticos com uma reforma necessária para evitar a quebra do país, que é, no entanto, extremamente impopular.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

— Os futuros das bolsas dos Estados Unidos caiam no retorno de feriado, seguindo os recuos registrados em Ásia e Europa com a prisão de uma alta executiva da companhia chinesa Huawei – fato que ameaça reacender as tensões comerciais e diplomáticas entre os EUA e a China.

 

— Os maiores índices acionários asiáticos recuaram entre 1,5% e 2,5%, enquanto a aversão ao risco tomou conta do ambiente, fazendo os rendimento dos Treasuries americanos ficar no menor patamar desde setembro e o dólar subir ante seus pares. Mesmo sendo pouco claro o motivo para as quedas generalizadas na Europa, a percepção é que a prisão da diretora financeira da Huawei no Canadá e sua possível extradição para os EUA deve prejudicar o sentimento, disse um trader sediado em Hong Kong à TC News.

 

— A notícia veio poucos dias após as duas maiores economias do mundo acertarem um roteiro para diminuir as tensões comerciais e diplomáticas e a desconfiança mútua que impera entre os dois desde final de fevereiro. O investidor também está de olho na reunião da Opep, que deve buscar um acordo entre seus 15 membros sobre o cumprimento de metas de ajuste da produção do petróleo e que pode dar um suporte aos preços da commodity. O petróleo Brent já perdeu quase 30% do seu valor desde final de setembro.

Principais notícias corporativas

 

— Localiza: A companhia aprovou emissão de debêntures no valor de R$400 milhões.

 

— Petrobras: Novo governo estaria cogitando revisar plano plurianual da companhia.

 

— Gol: A companhia aérea teve crescimento na demanda em novembro na base anual.

 

— Construtoras: A Câmara dos Deputados aprovou o projeto que regulamenta os distratos, ou cancelamentos de aquisições de imóveis. A matéria vai à sanção presidencial.

 

— MRV: A construtora realizará o MRV Day em São Paulo pela manhã; a companhia também aprovou R$145,5 milhões em dividendos, que serão pagos em 21 de dezembro.

 

— Vale: A mineradora comprou o controle da Ferrous por US$550 milhões.

 

— GPA: A varejista prevê alta de 12,5% nos investimentos em 2019, para R$1,8 bilhão.

 

— BR Malls: A companhia está investindo na remodelação de shoppings e retomada aquisições, diz o Valor.

 

— IMC: A companhia pediu que a Sapore adie a data do leilão da OPA, para depois de 19 de dezembro.

 

— Itaú: A CVM abriu processo contra o banco Itaú, a operadora de cartão de crédito Itaucard e dois executivos do grupo por irregularidades em operações no mercado financeiro.

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais
— 08h00: Indicador antecedente de emprego de novembro – FGV
— 08h00: Indicador Coincidente de Desemprego de novembro – FGV

— 11h20: Produção de veículos em novembro – Anfavea; anterior 17,8% na base mensal

— 11h20: Venda de veículos em novembro – Anfavea; anterior 19,4% na base mensal


Indicadores internacionais

— 05h00: Encomendas à indústria da Alemanha em outubro; consenso -0,4% na base mensal
— 11h15: Variação de Empregos Privados ADP dos EUA em novembro; consenso 197.000

— 11h30: Pedidos iniciais por seguro-desemprego dos EUA; consenso 226 mil

— 11h30: Balança comercial dos EUA de outubro; consenso -US$55,2 bi
— 12h45: PMI Composto Markit dos EUA em novembro; consenso 54,4
— 12h45: PMI de Serviços dos EUA em novembro; consenso 54,4

— 13h00: Encomendas à indústria dos EUA em outubro; consenso -1,9% na base mensal
— 13h00: PMI não manufatura dos EUA em novembro – ISM; consenso 59,2
— 14h00: Estoques de petróleo bruto dos EUA; consenso -942 mil barris
— 21h45: Discurso de Jerome Powell, do Federal Reserve

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.